Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Condições para submissão

Como parte do processo de submissão, os autores são obrigados a verificar a conformidade da submissão em relação a todos os itens listados a seguir. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.
  • A contribuição é original e inédita, e não está sendo avaliada para publicação por outra revista; caso contrário, deve-se justificar em "Comentários ao editor".
  • O arquivo da submissão está em formato Microsoft Word, OpenOffice ou RTF.
  • URLs para as referências foram informadas quando possível.
  • O texto está em espaço simples; usa uma fonte de 11-pontos; emprega itálico em vez de sublinhado (exceto em endereços URL); as figuras e tabelas estão inseridas no texto e não no final do documento na forma de anexos.
  • O texto segue os padrões de estilo e requisitos bibliográficos descritos em Diretrizes para Autores, na página Sobre a Revista.
  • O artigo principal, incluindo gráficos, tabelas, figuras, fotos e outros documentos devem ser enviados na sua versão original (formatos JPEG, TIFF ou EXCEL) como documento complementar

Diretrizes para Autores

INSTRUÇÕES AOS AUTORES

(atualizado em junho 2020)

 

A Quaestum, e-ISSN 2675-441X, veículo de divulgação científica do Pecege, com fluxo contínuo, publica artigos científicos, notas científicas e revisões bibliográficas (prioritariamente a convite do Comitê Editorial) no âmbito do Ciências Sociais Aplicada.

Os manuscritos originais submetidos à revisão são inicialmente avaliados pelo Equipe Editorial da Quaestum. Serão analisados os requisitos de qualidade para a publicação, como: escopo do artigo, adequação em relação aos padrões da revista, qualidade da escrita e base teórica. Além disso, será considerado: atualização de revisão de literatura, consistência e precisão da metodologia, contribuição dos resultados, discussão dos dados observados no estudo, tabela e figura, originalidade e consistência das conclusões.

Os autores devem atender a todas as diretrizes para os autores. Em caso de descumprimento de algum requisito, o artigo será rejeitado.

O manuscrito deve ser escrito em  inglês, português ou espanhol seguindo as normas para redação de trabalhos científicos. Além disso, o artigo não pode ter sido submetido ou ter sido publicado em outra revista, conforme descrito na carta de aceite de submissão assinada pelos autores. Recomenda-se que o texto seja revisado por profissional fluente no idioma e familiarizado com a terminologia e textos científicos.

Submissão do manuscrito

 

Para submissão dos artigos, todos os autores devem estar cadastrados na plataforma ORCID (link).

O autor correspondente deve enviar a carta de submissão assinada, folha de rosto e o manuscrito, via plataforma da revista.

 

Carta de submissão

Carta declaratória em que todos os autores concordam com a submissão do artigo para a Revista Quaestum, concedendo licença exclusiva para a sua publicação. O conteúdo da carta deve apresentar a garantia de que o artigo é original, não foi publicado anteriormente e não está sendo considerado para publicação, na sua forma final, em outro lugar, tanto em veículo impresso quanto eletrônico. A carta deve ser assinada pelo autor correspondente e ser enviada como documento suplementar, em arquivo de extensão “.pdf”, na opção “transferir documento suplementar” na plataforma da revista.

Modelo da carta de submissão

 

Folha de Rosto

Documento identificativo do artigo e respectivos autores. O conteúdo deve apresentar: título, nome(s) completo(s) do(s) autor(es) e afiliação(ões) completa(s). Deve ser enviada como documento suplementar, em arquivo de extensão “.doc, .docx ou .rtf”, na plataforma da revista.

 

Diretrizes para elaboração de Folha de Rosto:

Título: deve ser escrito em negrito, centralizado e em letras minúsculas, com exceção da primeira letra do título, nomes próprios e/ou científicos.

Os autores devem mencionar a categoria a qual o artigo se enquadra: Artigo Original, Artigo de Revisão ou Nota Científica. Posteriormente, indicar a área: Agronegócio, Economia, Finanças, Gestão, Marketing,  Negócios e Recursos Humanos.

O autor correspondente deve ser identificado(a) por um asterisco, indicando um endereço eletrônico institucional, logo abaixo do nome.

A afiliação/endereço funcional dos autores(as) deve informar: identificação ORCID, nome da instituição, departamento, titulação e endereço completo.

O autor correspondente deverá assumir a responsabilidade plena pelo manuscrito, incluindo o cumprimento das políticas do periódico e será o contato prioritário com a revista.

Modelo da Folha de Rosto

 

PREPARAÇÃO DO MANUSCRITO

O texto deve ser redigido na linguagem formal, impessoal, e não deve incluir ctações diretas. Texto e ilustrações devem ser redigidos em inglês, português espanhol segundo as regras ortográficas e gramaticais prevalentes do idioma.

 

Manuscritos devem ser apresentados em MS Word ou software compatível e anexados na plataforma na opção “documento principal”. Não devem ser usados recursos de processamento de texto automatizados. O texto deve ser formatado em fonte Arial 11, em papel A4, 2,5 cm de margens e espaçamento 1,5. As páginas devem ser numeradas sequencialmente, inclusive, ilustrações e tabelas.

 

O documento deve ser organizado, sempre que possível, considerando a seguinte ordem:

Artigo: Título (máximo de 15 palavras), Title, Resumo (máximo de 250 palavras), Palavras-chave (mínimo três e máximo cinco), Abstract, Keywords, Introdução (máximo de 45 linhas), Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusão ou Considerações Finais (opcional), Agradecimentos (opcional), Contribuição dos autores (máximo 5 linhas) e Referências.

 

Notas e Comentários: Título (máximo de 15 palavras), Title, Resumo, (máximo 250 palavras), Palavras-chave (mínimo três e máximo cinco), Abstract, Keywords, Introdução (máximo 45 linhas), Material e Métodos, Resultados e Discussão, Conclusão ou Considerações Finais (opcional), Agradecimentos (opcional), Contribuição dos autores (máximo 5 linhas) e Referências. 

 

Artigo de Revisão: Título (máximo 15 palavras), Title, Resumo (máximo 250 palavras), Palavras-chave (mínimo três e máximo cinco), Abstract, Keywords, Introdução (máximo 45 linhas), Agradecimentos (opcional), Conclusão ou Considerações Finais (opcional), Contribuição dos autores (máximo 5 linhas) e Referências.

 

Quanto às seções:

 

Título: deve ser apresentado no mesmo idioma do manuscrito. Quando o manuscrito for redigido em português ou espanhol, o título traduzido para o inglês deve ser inserido logo abaixo do título (na linguagem original); caso o idioma do manuscrito seja o inglês, o título traduzido em português deve ser inserido logo abaixo do mesmo. Em qualquer caso, o título deve conter, no máximo, 15 palavras. Não utilizar: “Estudo de...., Influência de..., Elaboração de...”

 

Resumo/Abstract: deve ser apresentado no idioma do texto, acompanhado de sua tradução para o inglês (abstract); caso o idioma do manuscrito seja o inglês, o resumo em português deve ser inserido logo abaixo do abstract e não deve ultrapassar 250 palavras e deve ser estruturado em parágrafo único. O resumo deve conter uma frase introdutória sobre o assunto, o objetivo do trabalho, material e métodos, principais resultados e conclusões.

 

Palavras-chave/Keywords: o resumo/abstract/resumen deve vir acompanhado de, no mínimo, três e, no máximo, cinco palavras, no idioma do texto, excluindo as que estão no título, ordenadas alfabeticamente, separadas por ponto e vírgula e finalizadas por ponto final.

 

Introdução: deve ser baseada em bibliografia recente e redigida com, no máximo, 45 linhas, abordando a importância do tema, a justificativa e o objetivo do trabalho, mantendo o uso de citações em um nível mínimo.

 

Material e Métodos: deve apresentar a descrição detalhada dos procedimentos e escolhas metodológicas adotadas na pesquisa. Não devem ser mencionados nomes de propriedades, instituições, empresas, pessoas ou nomes comerciais envolvidos no estudo. Os locais devem ser identificados apenas pelas coordenadas geográficas ou nome da cidade, estado e país. A metodologia deve ser apresentada na sequência cronológica em que o trabalho foi conduzido.

Expressões matemáticas devem ser grafadas utilizando Equation Built do Microsoft Word®, com a mesma fonte e tamanho do texto. Deverão iniciar em linha separada, alinhada ao parágrafo do texto e devem ser numeradas sequencialmente com algarismos arábicos colocados entre parênteses e alinhados com a margem direita do texto, como no exemplo a seguir:

                                                                            

 onde, FCt: é o fluxo de caixa no período t; K: é taxa de desconto do projeto; I0: é o investimento inicial no momento zero; e, It: é valor do investimento previsto em cada período.

 

Não devem ser citadas análises estatísticas ou soluções de aplicativos (softwares) nas referências. Essas ferramentas devem ser mencionadas no Material e Métodos da seguinte maneira: a análise específica e o nome do software, sua versão e/ou ano de lançamento. Por exemplo, “... a análise estatística foi realizada utilizando o PROC NLIN do SAS (Statistical Analysis System, versão 9.2)”. Não há qualquer necessidade de mencionar soluções de aplicativos.

 

Resultados e Discussão: os autores devem apresentar os resultados do trabalho de modo detalhado e as discussões fundamentadas em trabalhos correlatos na literatura especializada.

 

Tabelas: as tabelas devem ser citadas e numeradas sequencialmente com algarismos arábicos, com títulos inseridos imediatamente acima do corpo da tabela e não devem conter ponto final. Tabelas devem ser geradas com a ferramenta "Tabela" do MS Word ou MS Excel (manuscritos contendo tabelas coladas como figuras serão devolvidos aos autores). Qualquer observação no corpo da tabela para identificação de uma sigla ou variável deve ser referenciada com chamada em sobrescrito (números ou símbolos) colocada depois da sigla ou da variável, e devidamente identificada e definida no rodapé da tabela.

 

Figuras: gráficos, fotografias, esquemas, ilustrações, entre outros, devem ser numerados sequencialmente usando algarismos arábicos na mesma ordem em que foram citadas no texto. Os títulos devem ser inseridos imediatamente abaixo das figuras e não devem conter ponto final. Os autores devem atentar-se para as seguintes exigências:

  • Gráficos devem ser gerados em MS Excel, mantendo o acesso às planilhas para permitir ações de editoração;
  • Imagens devem ser apresentadas como arquivo "Portable Network Graphics [PNG]", ou “Joint Photografic Experts Group [JPEG]”, ou ainda “Tagged Image File Format [TIFF]”, com resolução mínima de 300 DPI;
  • As figuras que apresentarem mais de um painel devem ter os painéis identificados com letras maiúsculas (sem parênteses e sem pontos após as letras), no canto superior esquerdo de cada painel, em cor que permita contraste inequívoco com o fundo da figura (especialmente fotografias).

 

As tabelas e figuras devem ser autoexplicativas e dispensar consultas ao texto para sua interpretação e devem estar localizadas, de preferência, imediatamente, após o parágrafo em que forem mencionadas pela primeira vez.

 

Conclusão/Considerações Finais: deve ser concisa, coerente com os objetivos do trabalho e sem repetição dos resultados. O texto não deve conter abreviaturas, símbolos e citações. Deve ser inserido, preferencialmente, como último parágrafo do Resultados e Discussão, ou alternativamente e, em casos específicos, como uma seção do artigo.

 

Contribuição dos autores: cada autor dever estar sinalizado com, pelos menos, um componente do trabalho. Caso o artigo seja aprovado para publicação, os autores identificados (como, por exemplo, Neves, D.C.) deverão indicar qual foi a contribuição de cada um, para: Conceitualização; Aquisição de dados; Análise de dados; Definição da Metodologia; Desenvolvimento de software; e, Escrita e edição; não ultrapassando 5 linhas.

 

Agradecimento: deve ser o local em que o autor agradece aqueles que realmente contribuíram, de maneira relevante, para a elaboração do trabalho, mas que não são os autores. Recomenda-se que o texto não ultrapasse 3 linhas.

 

 

ELEMENTOS DE ESTILO DO MANUSCRITO

 

Na redação do manuscrito, os autores devem certificar-se de:

  • Definir as abreviaturas/abreviações na primeira vez que forem citadas no resumo e no texto, e novamente nas tabelas e figuras. Anteceder em sua forma extensa seguido do acrônimo apresentado entre parênteses, e.g.: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA);
  • Discriminar, em itálico, o nome latino ou nomenclatura binomial ou trinomial (científica) e autoria de todas as plantas, insetos, patógenos e animais não cosmopolitas, quando mencionado pela primeira vez no texto, e.g.: o pinhão-manso Jatropha curcass (L. 1753)
  • Absterem-se de identificar nomes comerciais de quaisquer produtos, identificando compostos e produtos apenas pelos princípios ativos (ou nomes das moléculas reunidas no mesmo);
  • Utilizar o Sistema Internacional de Unidades;
  • Identificar os solos utilizando a taxonomia de solos do USDA (http://soils.usda.gov/technical/classification/osd/index.html) até o segundo nível (subordem) ou até o quarto nível (subgrupo). A classificação da FAO também pode ser utilizada até o segundo nível. A tradução livre do nome e da classificação do solo não é permitida;
  • Grafar por extenso os números de um a dez, exceto quando seguidos por unidades. Para quantidades decimais menor que um, deve ser inserido um zero antes da separação decimal;
  • Certificar-se de que, quando o texto for redigido na língua portuguesa, a separação decimal deve ser feita com o uso da vírgula (,) e de milhares, com o uso do ponto (.). Quando em inglês, usar ponto (.) como separador decimal;
  • Certificar-se de que a notação e inter-relacionamento de unidades devem ser expressas com o uso da potência negativa, com espaçamento simples, e.g.: grama por litro – g L-1; quilograma por hectare - kg ha-1;
  • Usar o sistema horário de 24 horas, com quatro dígitos para notação de tempo, i.e., horas e minutos: 09h00min, 18h30min;
  • Discriminar as datas na forma dia-mês-ano, como segue: 18 mar. 2000, 01 fev. 1987, abreviando-se os meses com mais de quatro letras como segue: jan.; fev.; mar. etc.

 

Referências: O artigo submetido deve ter, no mínimo, 70% de citações de periódicos sendo, pelo menos, 40% dos últimos dez anos. A revista aceita um índice máximo de 5% de autocitações.

 

Não são aceitas citações bibliográficas do tipo apud ou citado por, devendo manter apenas a citação original. Não são aceitas citações de artigos no prelo, comunicação pessoal, folder, apostila, trabalho de conclusão de curso de graduação, monografia, dissertação, tese, relatório técnico e trabalhos e resumos de congressos.

 

O artigo deverá ter, no mínimo, 15 e, no máximo, 30 referências bibliográficas. Para a contribuição na modalidade de artigo de revisão não existe limite máximo de referências bibliográficas.

 

As referências e citações para artigos da Revista Quaestum serão formatadas utilizando o estilo de formato mínimo “autor - ano”. Checar se todas as citações no texto constam da lista de referências bibliográficas. São recomendações adicionais:

 

- Utilizar letra maiúscula apenas para a letra inicial nos sobrenomes o autor e entidades coletivas (como autoria);

- Para indicar sobrenomes dos autores:

(i) Conservar o grau de parentesco, conforme o idioma do documento para os designativos Filho, Júnior, Neto, Sobrinho, seguindo o sobrenome dos autores (Scorvo Filho, J.D.; La Scala Jr, N.; Marcos Filho, J.);

(ii) Indicar pela primeira parte do sobrenome aqueles ligados por hífen (Blanco-Canqui, H.; Volland-Tuduri, N.);

(iii) Indicar pelo penúltimo sobrenome, os autores de origem espanhola (Vidal Torrado, P.; Contreras Espinal, F.);

(iv) Indicar pelo penúltimo sobrenome os compostos de substantivo + adjetivo: (Castelo Branco, C.);

(v) Conservar as partículas “Mac” e “Mc” dos sobrenomes anglo-saxões (MacTrevor, R.; McGinty, A.S.; McQueen, D.J.);

(vi) Conservar as partículas “von” e “van”, dos sobrenomes alemães e holandeses, respectivamente (Raij, B. van; Fisch, K. von; Lippe, J. von der; Graaf, P.K. van der;

 

 

Formato e estruturação

- A lista de referências deve obedecer aos seguintes parâmetros: ordem alfabética do autor, considerar o nº (quantidade) em ordem crescente, seguindo sucessivamente a sequência alfabética:

(i) Santos, S.; (ii) Santos, S.; Saad, M.; (iii) Santos, S.; Moretti, A.; Toledo, M.A.; (iv) Santos, S.; Saad, M.; Toledo, M.A. . Os exemplos: apenas um autor: Santos (2012) ou (Santos, 2012); dois autores: Tamarit e Gómez (2011) ou (Tamarit e Gómez, 2011); três ou mais autores: Randow et al. (2010) ou (Randow et al., 2010).

 

- Organizar as referências em ordem alfabética e dentro de parênteses, usando o ponto e vírgula (;) para separar as citações múltiplas, por exemplo: (Souza et al, 2009; Santos, 2010; Santos, 2013) e (Liebert, 2009; Liebert e Benkendorff, 2007; Zarate et al., 1999);

 

- Caso a referência apresente os mesmos autores, com anos de publicações diferentes, separar as datas por “e”, por exemplo: (Gulisashvili e Stein, 2006 e 2009).

- Identificar múltiplas citações 'mesmo autor, mesma data' com a ajuda de letras minúsculas, por exemplo: (Brasil, 2007a, b).

 

Os autores ainda devem seguir as seguintes normas:

 - Usar o estilo "autor-ano" para ordenar a lista de referências, e:

(i) abreviar apenas os primeiros e segundos nomes dos autores;

(ii) usar letras maiúsculas para todos os acrônimos;

(iii) utilizar letras maiúsculas para a 1ª letra do sobrenome e demais inicias dos autores, que deverão ser separados por um ponto (.);

(iv) separar autores por ponto-e-vírgula (;);

(v) separar autores do ano por ponto (.);

(vi) não usar "e comercial" (&) nas citações, nem na lista de referência;

(vii) não usar caracteres grifados ou negritados para destacar qualquer parte da referência;

(viii) usar letras maiúsculas na 1ª letra dos títulos de livros e de periódicos;

(ix) não usar vírgula (,) para separar o título e o volume do periódico;

(x) separar os números de volume do periódico das páginas por dois pontos (:);

(xi) usar os números completos das páginas, separados por hífen (“n-dash”);

(xii) separar os grupos de páginas por uma vírgula se o artigo foi publicado em páginas descontinuas;

(xiii) indicar o número da edição de um livro ou manual como "2ed", por exemplo;

(xiv) sobre livros e manuais, indicar os editores ou a editora antes de discriminar a localidade sede dos editores ou da editora;

(xv) separar os editores ou a editora da localidade por meio de uma vírgula (,); e

(xvi) nestes casos, declarar os nomes da cidade, do estado e do país.

 

 

Revistas/Periódicos Científicos

 

Frizzone, J.A.; Matiolli, C.S.; Rezende, R.; Gonçalves, A.C.A. 2001. Viabilidade econômica da irrigação suplementar da cana-de-açúcar, Saccharum ssp., para a região Norte do Estado de São Paulo. Acta Scientiarum 23: 1131-1137.

 

Silva, E.C., Castro Junior, L.G., Costa, C.H., Teixeira, F. 2014. Determinant factors in adopting socio-environmental certifications in coffee farms. Revista de Economia e Sociologia Rural 52(3): 437-448. doi: 10.1590/S0103-20032014000300002.

 

Livros

 

Anuário da Agricultura Brasileira [AGRIANUAL]. 2017. Anuário da agricultura brasileira. IFNP, São Paulo, SP, Brasil.

 

Dias, G.L.S.; Amaral, C.M. 2000. Mudanças estruturais na agricultura brasileira, 1980-1998. p. 223-254. In: Baumann, R. Brasil: uma década em transição. Cepal, Brasília, DF, Brasil.

 

Hull, J.C. 2009. Options, futures and other derivatives. Pearson Prentice Hall, New Jersey, NJ, USA.

 

McLagan, P.; Nel, C. 2000. Por que a participação parcial falha. p. 680-694. In: Mclagan, P.; Nel, C. A nova era da participação: o desafio de emocionar e envolver pessoas. Campus, Rio de Janeiro, RJ, Brasil.

 

National Research Council. 2001. Nutrient requirements of dairly cattle. 7ed. National Academy of Science, Washington, DC, United States of America. Disponível em: <http:www.nap.edu/books/0309069971/html>. Acesso em: 12 maio 2001.

 

Secretaria do Meio Ambiente do Estado de São Paulo [CETESB]. 1999. Tratados e organizações ambientais em matéria de meio ambiente. In: Secretária do Meio Ambiente do Estado de São Paulo entendendo o meio ambiente. CETESB, São Paulo, SP, Brasil. Disponível em: <http://www/bdf.org.br/sma/entendendo/atual.htm>. Acesso em: 09 mar. 1999.

 

Veiga, M. da; Balbinot Júnior, A.A.; Pandolfo, C.M. 2011. Solos manejados em sistema de integração lavoura-pecuária: aspectos econômicos e ecológicos, com ênfase para compactação do solo. p. 20-32. In: Veiga, M. da; Balbinot Júnior, A.A.; Pandolfo, C.M. Tópicos em ciência do solo v.7. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, MG, Brasil.

 

Documentos jurídicos (leis, decretos, portarias e resoluções)

 

Brasil. 1990. Lei n. 8074, de 31 de julho de 1990. Dispõe sobre as diretrizes orçamentárias para o ano de 1991. Diário Oficial da União, Brasília, DF, Brasil. 01 ago. 1990. Seção 1, p. 2-3. Disponível em:<http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L8074.htm>. Acesso em: 10 jan. 2019.

 

Ministério da Agricultura Pecuária e Abastecimento [MAPA]. 2006. Instrução Normativa SDA n. 27, de 05 de junho de 2006. Dispõe sobre as concentrações máximas admitidas para agentes fitotóxicos, patogênicos ao homem, animais e plantas, metais pesados tóxicos, pragas e ervas daninhas. Diário Oficial da União, Brasília, DF, Brasil. 09 jun. 2006. Seção 1, p.15- 16. Disponível em: <http://www.agricultura.gov.br/assuntos/insumos-agropecuarios/insumos-agricolas/fertilizantes/legislacao/in-sda-27-de-05-06-2006-alterada-pela-in-sda-07-de-12-4-16-republicada-em-2-5-16.pdf>. Acesso em: 09 jan. 2019.

 

 

Fontes eletrônicas

 

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística [IBGE]. 2008. Malha municipal digital do Brasil – 2005. Disponível em: <http://geoftp.ibge.gov.br/organizacao_do_territorio/malhas_territoriais/malhas_municipais/municipio_2005/ Acesso em: 15 mar. 2017

 

Artigos

Seção destinada à artigos científicos, de acordo com o foco e escopo da revista,  com temas variados, nas áreas de Agronegócios, Economia, Finanças, Gestão, Marketing,  Negócios e Recursos Humanos. A submissão é em fluxo contínuo, com avaliação por pares.

Artigos de Revisão

A publicação de artigos de revisão está condicionada a apresentação de convite a especialistas de renome pelo Conselho ou pela Comissão Editorial. A publicação de revisões de literatura na forma de contribuição espontânea será considerada, mas seguirá todos os trâmites de avaliação pelos pares.

Notas e Comentários

Esta seção é uma comunicação breve, cuja publicação imediata é justificada por
é um fato de importância sem precedentes, mas com volume insuficiente para constituir
um artigo científico completo.

Política de Privacidade

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.