https://revista.ipecege.org.br/quaestum/issue/feed Quaestum 2023-10-11T09:48:41-03:00 Equipe Editorial revista@pecege.com Open Journal Systems <p>A Quaestum é uma publicação de fluxo contínuo vinculada ao PECEGE, Piracicaba, SP. Esta&nbsp;revista substitui a Revista iPecege, que começou a ser editada em 2015, publicando artigos científicos e revisões bibliográficas (prioritariamente a convite do Comitê Editorial) na área de Ciências Sociais Aplicadas, procedentes do desenvolvimento de pesquisa por autores nacionais ou estrangeiros, com rigoroso sistema de avaliação duplamente anônima.</p> https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/626 Profitability of corn ethanol production in different plant scenarios 2022-07-26T16:41:59-03:00 Priscila Lourinho Ferreira priscilalourinho@gmail.com Lucas Smith Pimenta lucassmithpimenta@gmail.com <p>Productive efficiency and production costs are factors that impact the economic success of sugar and ethanol plants. Ethanol is a highly demanded product and, during the off-season period of sugarcane, its residual production is insufficient to supply the market. This generates the need for imports and adversely affects the Brazilian trade balance. In this context, the ethanol produced from corn figures as a potential alternative to ensure the market supply, generating revenue and diluting plants’ operational costs by expanding its operational period throughout the year. However, access to raw materials and implementation costs can affect the economic viability of this activity. In this study, the objective was to evaluate if the profitability of corn ethanol is feasible within the context of a sugarcane-only plant to be adapted to flex, located in the state of São Paulo. The increment in the marketing margin of this fuel and its co-products was used as an indicator, taking into account the difference between the costs of raw materials in two regions. The results demonstrate that the marketing margin of corn ethanol is negative in the state of São Paulo due to its distance from major corn supplies in Brazil. Although, when we considered the potential revenue from co-products, the loss scenario is converted into profitability. Thus, it is concluded that the profitability of the corn ethanol production in this scenario depends on the commercialization of its co-products in consumer markets, such as pig farming and biodiesel plants.</p> 2023-04-11T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/646 Análise de classes latentes: preferências por leite UHT com distintos selos de qualidade 2023-08-01T20:40:51-03:00 Etiénne Groot etienne.groot@unesp.br <p>O objetivo desta pesquisa foi estudar a heterogeneidade das preferências dos consumidores em Dracena/SP por selos de qualidade do leite “Ultra High Temperature” (UHT): SENAF da Agricultura Familiar, SENAF Quilombos do Brasil, Produto Orgânico Brasil e “Fairtrade”; e por parcelas de comercialização recebidas pelos produtores rurais, através da análise de classes latentes (ACL). Por conta do baixo nível de conhecimento da população sobre estes atributos, a pesquisa avaliou o impacto das informações sobre os selos de qualidade e parcelas de comercialização nas escolhas dos consumidores. Desta forma, realizaram-se entrevistas a pessoas em locais públicos da cidade, de abril a junho de 2018. Os consumidores expressaram suas preferências através de um experimento de escolha discreta de melhor-pior (EEDMP) do caso 3 ou multiperfil, e os dados foram analisados pelo análise de classes latentes. No total, 257 consumidores participaram do estudo. Os resultados mostraram que existiam dois segmentos de mercado, tanto antes como depois dos consumidores receberem informações sobre os selos de qualidade e parcelas de comercialização. As informações não tiveram influência significativa nas preferências de 140 consumidores (54,47%), porém 81 consumidores (31,51%) passaram a valorizar mais os selos SENAF Quilombos do Brasil e “Fairtrade”, e 35 consumidores (13,61%) passaram a ter mais satisfação com a certificação do SENAF e se tornaram menos sensíveis aos preços de varejo do leite UHT.</p> 2023-07-28T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/641 Semi-Autonomous Groups and Work Management in Agribusiness: A Theoretical Model in the Agricultural Supply Chain 2023-07-31T14:32:48-03:00 Caio Senna do Amaral amaral.caio@usp.br <p>A implementação de grupos de trabalho autônomos tem sido um foco comum das abordagens de sistemas sociotécnicos para o redesenho do trabalho. Há um interesse na compreensão do projeto, estrutura e desempenho de equipes semiautônomas em diferentes mercado e setores econômicos. Dessa forma, este trabalho busca propor um modelo teórico que correlacione os principais fatores considerados em equipes semiautônomas na cadeia de suprimentos agrícola. Além disso, busca-se conhecer o efeito indireto desses fatores e sua relevância. Para tal, aplica-se uma pesquisa exploratória no campo da sociotécnica para a identificação das variáveis do modelo e estudos anteriores. A coleta de dados é feita por um survey em 4 países do mercado agrícola na america latina e o modelo é validado a partir da modelação de equações estruturais com o Smart PLS SEM. Os resultados do estudo apontam que a adoção da autonomia do trabalho não possui efeito direto ocasionado pela gestão de recursos humanos (RH) . Ademais, a adoção da autonomia do trabalho é moderada pela remuneração do trabalho. Por fim, o efeito indireto que a gestão do RH possui na adoção de equipes semiautônomas pode estar relacionado ao seu próprio funcionamento na organização. O RH tem uma influência importante na comunicação do empreendimento e no trabalho com conflitos.</p> 2023-03-21T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/637 O agronegócio brasileiro de horticultura ornamental: um comparativo entre os censos agropecuários (2006 e 2017) 2023-07-31T14:31:31-03:00 Renato Rodrigues Yano renato.yano1@gmail.com Domingos Isaias Maia Amorim domingos_isaias@usp.br <p>Os valores de vendas da horticultura ornamental evidenciam a variação<br />desse importante setor do agronegócio brasileiro. O objetivo deste artigo foi avaliar o desempenho dos valores de vendas arrecadados pelos produtores brasileiros, entre 2006 e 2017, no Brasil e nas dez maiores unidades federativas em valor de venda de 2017, adentrando em cada um dos sete grupos de produtos da horticultura ornamental. Os dados foram coletados dos censos agropecuários desses dois anos, tabelados, filtrados e processados com o uso do programa “Microsoft Excel”. Os resultados mostraram que os valores de vendas da horticultura ornamental arrecadados pelos produtores têm, como um todo, crescido, porém em alguns de seus sete grupos de produtos têm ocorrido retrações. Em relação às unidades federativas, houve variação nos valores arrecadados pela horticultura ornamental e em cada um de seus produtos. Concluiu-se, portanto, que os horticultores ornamentais demonstram potencial de crescimento, que a compreensão da dinâmica desse setor do agronegócio e o fortalecimento de pontos-chave foram essenciais para sua alavancagem, para o crescimento da horticultura ornamental e dos incrementos à economia brasileira.</p> 2023-06-16T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/647 Infraestrutura e priorização do nível de criticidade das escolas de tempo integral de um Estado Brasileiro 2023-05-18T16:43:20-03:00 Valdecy Rodrigo do Nascimento valdecy.donasc@gmail.com Sérgio Ricardo do Nascimento sergion73@gmail.com <p>As escolas de tempo integral (ETI) são políticas públicas centradas no projeto de vida dos estudantes. A infraestrutura escolar é um fator determinante para garantia da sua boa execução, assegurando a oferta de educação de qualidade, além de interferir diretamente em parâmetros como evasão escolar; por isso, um bom direcionamento de recursos destinados à realização de intervenções nas dependências físicas escolares se mostra um fator fundamental. O objetivo deste trabalho foi elaborar critérios para priorização na intervenção na infraestrutura das ETI, a partir do seu nível de criticidade, e estimar os custos. A metodologia aplicada teve base na utilização da abordagem “design thinking” para análise das variáveis que seriam utilizadas em toda a análise e criação de pesos para priorização. Após esse passo, foi utilizada uma abordagem preditiva, usando as etapas descritas no Guia PMBOK, com o gerenciamento do escopo, do cronograma e dos “stakeholders”. Para a visualização e apresentação dos resultados, além dos instrumentos comuns de apresentação e de planilha, foi utilizado o “software Power BI”, visando fornecer uma solução dinâmica e com usabilidade. Pode-se concluir que a análise possibilitou a criação de ferramentas capazes de auxiliar e tornar claro o processo de priorização das escolas que receberão intervenções, embasadas em dados qualitativos e quantitativos do nível de criticidade de cada um dos ambientes e em critérios estabelecidos a partir da opinião de diversos atores, bem como de fornecer uma estimativa de custos dessas intervenções, garantindo um direcionamento de recursos eficiente.</p> 2023-05-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/617 Gestão da inovação: facilitadores e barreiras nas empresas 2023-07-31T14:28:37-03:00 Christiane Scharnik Siqueira christiane.siqueira@hotmail.com Tatiana Kimura Kodama kimura.tatiana@gmail.com <div class="page" title="Page 1"> <div class="layoutArea"> <div class="column"> <p>A inovação é um tema intensamente abordado na atual conjuntura, pois proporciona vantagem competitiva às organizações. Este artigo teve como objetivo identificar os facilitadores e barreiras encontrados pelas empresas no processo de inovação. Como contribuição, tem-se o aperfeiçoamento da gestão da inovação e identificação de possíveis fatores a serem enfatizados ou reparados. Trata-se de um estudo qualitativo e quantitativo, desenvolvido por meio de questionário, aplicado a 96 indivíduos de empresas de diferentes segmentos e tamanhos. Por meio dos resultados obtidos, identificou-se metodologias e elementos-chave no processo, e alguns procedimentos a serem melhorados, como a implementação do planejamento estratégico em 77,08% das empresas analisadas, ao passo que 78,38% dos respondentes o compreendem. Os facilitadores e barreiras encontrados podem ser analisados separadamente, entretanto apresentam uma relação de interdependência e de causa e efeito. A gestão da inovação torna-se oscilante e não efetiva quando há falta de aplicação de metodologias na gestão do conhecimento ou falta de ênfase na gestão de pessoas.</p> </div> </div> </div> 2023-01-30T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/644 Produção de vídeos e o uso do GODP para a orientação de profissionais de TI 2023-08-30T09:05:23-03:00 Josemar Coelho Felix coelhof.josemar@gmail.com Mauricio José Vera Failache mauriciofailache@yahoo.com.br <p>Este estudo teve como objetivo aplicar o Guia de Orientação para o Desenvolvimento de Projetos (GODP) na prática de produção de conteúdo para orientação profissional. Para tanto, foi realizada uma pesquisa aplicada quali-quanti e de cunho descritivo a partir da qual, através de uma interligação entre a pesquisa bibliográfica e a pesquisa-ação, foi possível desenvolver vídeos para a plataforma YouTube. Inicialmente, realizaram-se estudos referentes a empresas associadas a um laboratório universitário, e, na sequência, as informações obtidas foram cruzadas com as características dos discentes que compunham o ambiente acadêmico. Posteriormente, criaram-se proposições e informações para a construção do conteúdo das profissões de “product designer” e gestor de projetos ágeis. Os resultados apontaram que o GODP, aplicado à prática projetual da produção de conteúdo digital, auxiliou na compreensão do mercado de trabalho e das principais características de dois perfis profissionais que são destaques na área de tecnologia da informação. Concluiu-se, portanto, que utilizar a prática citada permitiu a obtenção de informações relevantes que facilitam a construção de futuros profissionais.</p> 2023-08-29T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/638 Análise dos indexadores de desempenho de incorporadoras imobiliárias na B3 entre 2017 e 2020 2023-10-11T09:48:41-03:00 Blader Henrique de Lira Soares bladerhenrique@gmail.com Lumila Souza Girioli Camargo lumilagirioli@yahoo.com.br <p>O setor de construção civil foi relevante para a economia nacional, tanto no que diz respeito à sua participação de 6,48% no Produto Interno Bruto (PIB) de 2012 quanto na geração de mais de 2,2 milhões de empregos diretos, tendo atingido seu auge em 2012. A crise sanitária gerada pela pandemia decorrente do vírus SARS-CoV-2, causador da covid-19, no entanto, parece ter agravado a queda no desempenho e reduzido a participação do setor no PIB de 2020, em comparação a 2019. Este trabalho buscou evidenciar o impacto da pandemia sanitária sobre a liquidez, a rentabilidade e o endividamento das companhias do setor de incorporação imobiliária listadas na bolsa de valores de São Paulo e sediadas no mesmo estado, comparando os resultados de nove indexadores, obtidos a partir das informações contábeis padronizadas e disponibilizadas pela B3 em relaçãoaos anos calendários de 2017 a 2020. Os resultados apresentados demonstraram que a pandemia não teve impacto direto sobre a maior parte dos indexadores, sendo que, entre eles, apenas os índices de rentabilidade não apresentarammelhores resultados no período analisado; a liquidez, por sua vez, sofreu redução, acompanhada pelo aumento significativo do grau de endividamento. Porém, pela limitação temporal deste estudo, a verificação dos efeitos da pandemia de covid-19 nos indexadores de desempenho das incorporadoras demandará um exame mais detido de hipóteses macro e microeconômicas (causas) e seus impactos a longo prazo no setor analisado.</p> 2023-10-09T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum https://revista.ipecege.org.br/quaestum/article/view/716 Technical requirements of a convenience food to meet the demands of a customer segment 2023-09-24T09:29:57-03:00 Marianna Cardi Peccinelli marianna.peccinelli@usp.br Thiago Libório Romanelli mcpeccinelli@gmail.com Thais Maria Ferreira de Souza Vieira tvieira@usp.br Marcos Milan macmilan@usp.br <p>Meeting customer needs is a step towards achieving the success of a product or service. As dynamic lifestyles have been taking place in society, the demands regarding food have changed, and the easiness of preparation and healthiness have become demanded by a segment of customers. Convenience foods are examples to fulfill these changes and stand out for their practicality, but with reservations about healthiness. Considering these new demands and the importance of incorporating customer needs into the product, this study aimed at defining the technical characteristics of an instant noodles that meets consumer demands in terms of practicality and healthiness using the quality function deployment method. A questionnaire was developed and applied to a group of target customers with higher acceptability and receptivity to this type of product. This group was chosen through factorial and cluster analysis. The technical requirement that most impacted customer needs was the amount of protein (mushroom), which met the health requirement, but had a strong influence on the final price of the product.</p> 2023-09-18T00:00:00-03:00 Copyright (c) 2023 Quaestum